O que é a Menopausa?

A menopausa é um fenômeno natural inevitável na vida de toda mulher. A partir dos 45 anos, a última menstruação se aproxima e marca o fim da vida fértil feminina. Esse é o momento de muitas mudanças, pois o organismo sofre várias alterações durante esse processo, atingindo principalmente o humor, o sono e a disposição da mulher. O corpo todo é afetado, porque a produção de hormônios femininos diminui consideravelmente, e isso acontece antes mesmo do último ciclo ovulatório. Climatério é o nome dado ao conjunto de sintomas que surgem antes e depois da menopausa, tendo duração entre a perimenopausa e a pós-menopausa.

Mulher sorrindo

Perimenopausa

A perimenopausa e a menopausa são muitas vezes confundidas, pois mesmo estando relacionadas, cada uma significa um período na vida das mulheres. Menopausa é o nome dado a última menstruação, já a perimenopausa é o nome dado às alterações que ocorrem no corpo até chegar a menopausa.

Mulher com dor de cabeça

A irregularidade na menstruação e o pouco fluxo de sangue durante o período de um ano é o que chamamos de perimenopausa. Essa fase dura até um ano após a menopausa. Nesse momento, a mulher começa a desenvolver diversos sintomas que antecedem a última menstruação. Os principais são:

  • Ondas de calor;
  • Mudanças de humor;
  • Dor de cabeça;
  • Ganho de peso;
  • Insônia;
  • Falta de libido;
  • Secura vaginal;
  • Pele seca;
  • Queda de cabelo;
  • Irritabilidade.

Pós-menopausa

Quando a mulher completa um ano sem menstruar, pode-se dizer que ela está na pós-menopausa. A partir desse momento, os sintomas do climatério podem se intensificar, pois os hormônios femininos importantes para o corpo param cada vez mais de serem produzidos. A falta de estrogênio, hormônio que protege os ossos e o coração, aumenta as chances da mulher desenvolver doenças cardiovasculares e a osteoporose. Segundo estudos, o risco é muito maior se a alimentação não for saudável e não houver prática de exercícios físicos. Outro estudo afirmou que mulheres que desenvolveram osteoporose após a menopausa e praticam exercícios físicos, mas não tiveram fraturas, possuem a mesma qualidade de vida que mulheres na pós-menopausa sem osteoporose.

Quais são as Causas da Menopausa?

As causas da menopausa podem ser tanto naturais quanto induzidas de alguma forma. Normalmente entre os 45 e 55 anos, os folículos do ovário reduzem a produção de estrogênio e, com isso, os sintomas da menopausa começam a aparecer. Nesse período o corpo da mulher perde diversos hormônios até que pare de menstruar definitivamente. É um processo natural, mas que pode precisar de cuidados.

Entretanto, há casos em que a mulher perde esses hormônios antes da idade esperada, marcando o fim de sua vida fértil. A menopausa precoce, como é chamada, pode se desenvolver por motivos de genética, ou por maus hábitos como tabagismo e sedentarismo, por exemplo. Além disso, mulheres que tiveram doenças infecciosas ou passaram por processos de quimioterapia e radioterapia também podem ter seus ciclos ovulatórios encerrados mais cedo.

A menopausa precoce atinge 1% da população feminina adulta, e possui geralmente os mesmos sintomas da menopausa comum, porém há casos em que o processo pode ocorrer de forma silenciosa e a mulher não percebe que está no climatério até parar de menstruar definitivamente. Portanto, é preciso ter atenção se a menstruação falhar por pelo menos 4 meses, pois isso pode indicar uma falência ovárica precoce (FOP). As consequências desses casos podem ser de risco, pois a mulher que pretende ter filhos pode não conseguir engravidar ou sofrer abortos. No entanto, se os sinais de uma menopausa precoce forem identificados antecipadamente, a mulher que ainda tiver óvulos pode fazer um tratamento para gravidez com a ajuda de medicamentos, embora as chances sejam menores. Além disso, doenças psicológicas como a depressão e a ansiedade podem se desenvolver por causa da instabilidade de humor na menopausa, o que faz com que o acompanhamento médico durante o climatério na perimenopausa seja de extrema importância.

Tratamento para Menopausa

A reposição hormonal é um dos tratamentos indicados de maior eficiência segundo especialistas. Como as alterações no corpo da mulher acontecem por causa do baixo nível de produção de hormônios importantes para seu funcionamento, como o estrogênio e a progesterona, a reposição hormonal pode ajudar a diminuir os sintomas e oferecer um modo de vida mais agradável durante esse período. No entanto, é importante lembrar que para um melhor resultado, o tratamento deve ser acompanhado por uma prática regular de exercícios físicos e uma alimentação saudável, pois nessa fase o corpo tende a ganhar mais peso e, para evitar doenças como a osteoporose, uma dieta rica em vitamina D é indicada.

Mulher com toalha ao redor do pescoço fazendo exercícios para aliviar os sintomas da menopausa

O tratamento pode ser feito durante a perimenopausa e a pós-menopausa, conforme as necessidades de cada mulher, e medicamentos para ajudar com as mudanças de humor e problemas psicológicos podem ser indicados. O acompanhamento médico é essencial para o tratamento, pois há contraindicações dependendo de cada caso.

https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/70073/2-s2.0-51449118673.pdf?sequence=1&isAllowed=y

http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbgo/v25n7/a07v25n7.pdf